Portal do Governo Brasileiro

Gruma e o curso de Meteorologia da UFSM de olho nas tempestades causadas no norte do estado

As chuvas da semana passada causaram significativos estragos em cidades da região norte do estado do Rio Grande do Sul. Em virtude desses acontecimentos, o Grupo de Modelagem Atmosférica (Gruma) e o Programa de Pós-Graduação em Meteorologia da UFSM enviaram uma equipe para missão até a região de Passo Fundo/RS, no intuito de avaliar os danos provocados pelas tempestades. A presença de uma equipe no local corresponde a algo que tem despertado curiosidade e motivado a pesquisa em estudiosos da área da Meteorologia, que é o fato dessas tempestades serem algo típico de ocorrência na América do Sul.

 

O Gruma é um grupo que existe desde 2006 no curso de Meteorologia da UFSM. Entre seus objetivos, o grupo realiza previsões numéricas de tempo a partir de modelos atmosféricos como como o Brazilian Regional Atmospheric Modeling System (BRAMS) e o Weather Research and Forecasting Model (WRF) e a simulação de ambiente. A equipe do Gruma é composta por professores e acadêmicos em níveis de graduação e pós-graduação (mestrado e doutorado).

 

 Os estragos causados pelo vento durante as tempestades alinharam-se aos interesses do professor Ernani de Lima Nascimento, especialista em tornados e tempo severo do Gruma e responsável por conduzir a pesquisa na área afetada. A atividade de campo contou com a participação dos alunos da Meteorologia Murilo Machado Lopes, Carolina Kannenberg, Patrícia Feldhaus, Rafael Neves de Azevedo e Tiago Bremm.