A POESIA DE DRUMMOND E A DEFESA DO MEIO AMBIENTE

Eu não chego a atribuir à imaginação visionária do poeta uma autoridade especial, para a avaliação dos temas que interessam à vida humana, entre eles a ecologia. Mas admito que essa imaginação visionária pode estar a serviço de uma concepção global do mundo, que abrange necessariamente a participação nos interesses da espécie, inclusive os que dizem respeito aos problemas ecológicos. O poeta é um ser pensante e comovente, como os demais, e que se exprime pelo instrumento artístico do verso. E ao exprimir-se desse modo pode muito bem alertar, assustar, reclamar, exigir respeito à natureza.

Leandro Konder


Principal | A revista PORT/ESP | Autores | Catálogo | Próximas edições | Como comprar |
Como publicar PORT/ESP | Livro de visitas | Equipe | Contato | UFSM
© 2002-2020 Ciência&Ambiente — Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Pierin.com