Considerações Terminológicas Sobre Os Campos Sulinos

A diversidade da terminologia fitogeográfica, bem como a conceituação difusa de alguns termos usuais na literatura especializada, oferecem inequívocos óbices ao embasamento dessa ciência em nosso meio. Não restam dúvidas, portanto, quanto à necessidade de uma análise criteriosa sobre o real significado das denominações atribuídas aos diferentes tipos de vegetação. No caso do Rio Grande do Sul, este ponto adquire especial importância quando se trata das formações campestres, definidas pelos diferentes autores ora como estepes, ora como savanas ou pradarias.

José Newton Cardoso Marchiori


Principal | A revista PORT/ESP | Autores | Catálogo | Próximas edições | Como comprar |
Como publicar PORT/ESP | Livro de visitas | Equipe | Contato | UFSM
© 2002-2019 Ciência&Ambiente — Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Pierin.com