FUNCIONAMENTO BIODINÂMICO DA PAISAGEM

Vegetais e animais – em especial formigas, cupins e minhocas – impõem, através de seus comportamentos, um ritmo dinâmico à evolução da cobertura pedológica. A dinâmica oriunda desta atividade dos seres vivos desempenha papel regulador insubstituível, ao contrabalançar o empobrecimento superficial do solo determinado pela “lavagem” das chuvas e ao renová-lo a partir da transformação das rochas. As formigas e os cupins constituem, deste modo, os principais responsáveis pela formação da estrutura granular muito fina dos latossolos e pela organização atual de “stone-lines” e de “horizontes sômbricos”, feições típicas de regiões tropicais. E mais, as contribuições destes animais na transformação da cobertura pedológica correspondem a fenômenos de escala continental. Contudo, os sistemas agrícolas biocidas parecem não respeitar o funcionamento biodinâmico da paisagem, fato que tende, gradativamente, a comprometer a renovabilidade dos solos.

Andreas Attila de Wolinsk Miklós


Principal | A revista PORT/ESP | Autores | Catálogo | Próximas edições | Como comprar |
Como publicar PORT/ESP | Livro de visitas | Equipe | Contato | UFSM
© 2002-2020 Ciência&Ambiente — Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Pierin.com