AS “FLORESTAS PETRIFICADAS” DA REGIÃO DE SANTA MARIA

Histórico, Legislação E Destinação

As ocorrências fósseis paralelas às escarpas da Serra Geral, compreendidas entre os municípios de Santa Maria e Jaguari, compõem até o momento os maiores afloramentos do Rio Grande do Sul e provavelmente do país. Contudo, nunca houve correspondência entre a importância do patrimônio fossilífero desta região e as pesquisas com vistas a caracterizar a taxonomia da paleoflora e a descrever o processo de formação dos fósseis. Em igual medida, a legislação brasileira, apesar da clareza com que trata o assunto, carece de instrumentos capazes de regular a sua aplicação. A reversão deste quadro depende, então, da participação das comunidades envolvidas e da elaboração de projetos que contemplem, de forma harmônica, a proteção, a pesquisa, o turismo e mesmo a possibilidade de comercialização de material fóssil sob acompanhamento permanente do poder público.

Luiz Fernando Minello


Principal | A revista PORT/ESP | Autores | Catálogo | Próximas edições | Como comprar |
Como publicar PORT/ESP | Livro de visitas | Equipe | Contato | UFSM
© 2002-2020 Ciência&Ambiente — Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Pierin.com