Grupos de Pesquisa

Estudos Culturais e Audiovisualidades

Líderes: Flavi Ferreira Lisbôa Filho e Ana Luiza Coiro Moraes

O Grupo de Pesquisa “Estudos Culturais e Audiovisualidades”, tem como pressuposto a compreensão da cultura como a esfera do sentido que unifica os setores da produção e das relações sociais e pessoais. Tal visão se ampara no viés teórico-metodológico interdisciplinar que caracteriza os Estudos Culturais, cuja vocação para orientar pesquisas no campo da comunicação consolidou-se ao longo das muitas investigações acadêmicas, cuja utilização, mais das vezes de caráter qualitativo e empírico, vem operacionalizando o diálogo entre as estratégias de produção e o consumo cultural. As pesquisas deste grupo trazem em seu bojo questões étnicas, de gênero e sexualidade, identidades culturais, contemporaneidade e globalização, além de pesquisas de recepção, circulação e de produção dos sentidos que neste grupo se concretizam por meio das temáticas referenciadas, especialmente no âmbito da mídia e dos processos audiovisuais. Também são acolhidos neste grupo investigações que tragam questões pertinentes à memória e à história, principalmente se articuladas à mídia.

Linhas de pesquisa:

  • Estudos culturais e televisualidade
  • Estudos culturais, identidade e memória
  • Mídia e identidades contemporâneas

Comunicação Institucional e Organizacional

Líderes: Eugenia Maria Mariano da Rocha Barichello e Maria Ivete Trevisan Fossá

Criado em 1995, o grupo tem procurado sistematizar atividades de pesquisa nas áreas de comunicação institucional e organizacional focando especialmente as relações comunicacionais entre as instituições e organizações e a esfera midiática. As atividades investigativas do grupo convergem para cinco linhas de pesquisa: “Comunicação institucional e visibilidade midiática”, “Comunicação e cultura organizacional”, “Estudos dos Processos em Comunicação, Informação e Relações Públicas”, “Comunicação institucional e educação superior” e “Estratégias de Comunicação e Desenvolvimento Local/Regional/Territorial”. Os projetos e planos de trabalho que compõem a linha “Comunicação institucional e visibilidade midiática” objetivam investigar teórica e metodologicamente a comunicação institucional, tomando como principal pressuposto as relações estabelecidas entre a visibilidade e a legitimidade das instituições e a comunicação midiática. A linha “Comunicação e cultura organizacional” abriga projetos e planos de estudo que visam investigar a gestão da comunicação nas organizações, com ênfase na cultura. A linha “Comunicação institucional e educação superior” objetiva analisar teórica e metodologicamente os processos comunicacionais que ocorrem no ambiente das instituições de educação superior por meio de uma variedade de estratégias comunicacionais. A linha “Estratégias de Comunicação e Desenvolvimento Local/Regional/Territorial” objetiva investigar teórica e metodologicamente as estratégias de comunicação desenvolvidas por organizações e instituições, públicas e privadas, voltadas para o desenvolvimento local/regional/territorial.

Linhas de pesquisa:

  • Mídia e estratégias comunicacionais
  • Comunicação institucional e visibilidade midiática
  • Comunicação e cidadania
  • Comunicação e cultura organizacional
  • Estratégias de Comunicação e Desenvolvimento Local/Regional/Territorial
  • Estudos dos Processos em Comunicação, Informação e Relações Públicas
  • Legitimidade do espaço humanitário das organizações internacionais
  • Comunicação institucional e educação superior

 

WebRP: Práticas de Relações Públicas em Suportes Midiáticos Digitais

Líder: Eugenia Maria Mariano da Rocha Barichello

O grupo objetiva sistematizar atividades de pesquisa na área de Relações Públicas com enfoque no estudo das estratégias de comunicação aplicadas aos suportes de comunicação digital, especialmente a internet. As pesquisas nesta área tornam-se necessárias, pois o desenvolvimento das tecnologias de comunicação e informação faz com que os meios de comunicação deixem de ser utilizados como meros canais transmissores e passem a caracterizar uma ambiência, que oferece inúmeras possibilidades interativas, onde emissor e receptor hibridizam-se em suas funções. Esse contexto traz a necessidade de discutir a materialidade de um novo tipo de estratégia de comunicação institucional, que se manifesta nas teias da rede, está presente nas práticas cotidianas da atividade de Relações Públicas e reconfigura as lógicas de produção de sentido entre organizações e públicos. Os estudos do grupo WebRP são norteados pelo objetivo geral que busca contribuir para a consolidação das pesquisas na área de Relações Públicas com ênfase na comunicação digital, principalmente através da internet, considerada um dispositivo midiático. Com relação aos objetivos específicos pretende-se: – elaborar uma tipologia das estratégias de comunicação utilizadas por organizações em portais institucionais e mídias sociais como blogs e Twitter; – identificar os tipos de interatividade com os públicos através da internet; analisar as lógicas emergentes nas práticas de comunicação organizacional; e propor atualizações da teoria e da práxis das Relações Públicas a partir das análises realizadas.

Linhas de pesquisa:

  • Estratégias de comunicação em portais institucionais e mídias sociais digitais

Comunicação Televisual

Líderes: Maria Lilia Dias de Castro e Elizabeth Bastos Duarte

O Grupo de Pesquisa COMTV propõe-se à análise da comunicação televisual, em todos os seus tipos de produção, dando ênfase aos processos de produção de significação e sentidos dos textos televisuais. Situando as investigações no nível do processo de discursivização dos produtos televisuais, espaço de opção pelo emprego de novas estratégias discursivas e mecanismos expressivos, o grupo busca reunir e sistematizar as reflexões que vêm sendo desenvolvidas sobre a produção televisual, com vistas a proposições teórico-metodológicas capazes de dar conta de uma análise dos processos de comunicação televisual, centrada na investigação da produção de significação e sentidos dos diferentes textos produzidos na/para televisão. Para a elaboração de tal proposição, são revisitados conceitos da hermenêutica e da semiótica europeia mais clássica, objetivando fazer as articulações necessárias à utilização desse corpo teórico-metodológico aos propósitos da comunicação. Assim, a partir de alguns conceitos gerais, cada pesquisador do grupo, independente de seu direcionamento teórico, terá condições de agregar os conhecimentos advindos da sua pesquisa. Nos dois anos de atuação, o grupo tem buscado um espaço efetivo na área, representado pela apresentação sistemática de trabalhos em congressos nacionais (Compós, Intercom), internacionais (Lusocom, Obitel); pela inserção em grupo internacional (Centre des Images et de Sons Médiatiques), com apresentação de trabalhos e publicação em revista (Télévision: Quelle culture pour la télévision?); pela publicação de artigos em revistas nacionais e internacionais; pela organização e publicação de três livros da Coleção Estudos sobre o Audiovisual, da Editora Sulina; pelo fortalecimento da pesquisa dentro dos PPGs em que os pesquisadores atuam, bem como pelo trabalho de orientação que desenvolvem junto aos estudantes.

Linhas de pesquisa:

  • Mídia e estratégias comunicacionais
  • Mídia e identidades contemporâneas
  • Mídia e jornalismo

Teorias e Estratégias Comunicacionais e de Significação

Líder: Adair Caetano Peruzzolo

O grupo de pesquisa tem por finalidade acolher alunos do Mestrado e Doutorado em Comunicação Midiática para suas pesquisas e Dissertações e preparar alunos da graduação do Curso de Comunicação Social – das quatro habilitações: Relações Públicas, Publicidade e Propaganda, Jornalismo e Produção Editorial – em teorias básicas da área de saber e metodologias de pesquisa atinentes a elas, com o intuito de endereçá-los à pós-graduação ou ao exercício profissional da pesquisa. O grupo iniciou suas atividades em meados de 2003 e se firma sobre uma ideia comum: desenvolver estudos aprofundados sobre estratégias comunicacionais e/ou sobre a imagem, e realizar projeto de pesquisa que envolva os estudos feitos. Há o compromisso pactuado de participar das leituras e debates estipulados, realizar, no mínimo, um projeto de pesquisa, apresentá-los em seminários e congressos e, por fim, procurar torná-los uma publicação. Outros objetivos são: iniciar alunos à pesquisa e ampliar os estudos sobre a questão básica da imagem, dentro da concepção pedagógica do aprender fazendo com alguém que faz.

Linhas de pesquisa:

  • Discursos Sociais
  • Estudos da Imagem
  • Televisão e Produção de Sentidos
  • Teorias e Estratégias dos Processos Comunicacionais

Convergência e Jornalismo

Líder: Debora Cristina Lopez

Os estudantes integrantes do grupo iniciaram suas produções científicas em projetos secundários, vinculados à pesquisa principal. Os resultados começaram a ser apresentados em eventos regionais e nacionais, como Intercom Sul, Intercom Nacional e Jornada Acadêmica Integrada da UFSM. Ainda no ano de 2010, os pesquisadores publicaram quatro artigos em periódicos especializados nacionais e internacionais, dois capítulos de livro e realizaram duas palestras em eventos nacionais e internacionais. Os pesquisadores e estudantes do grupo publicaram, neste ano, oito artigos em eventos nacionais e um artigo em evento internacional de comunicação. O projeto de pesquisa principal do grupo foi contemplado com financiamento do edital 02/2010 do CNPq e bolsa Reuni-IC/UFSM para 2010.

Linhas de pesquisa:

  • Convergência em Revistas
  • Jornalismo Digital
  • Tendências do Radiojornalismo

Comunicação e Política

Líder: Rejane Oliveira Pozobon

Estuda as relações entre a comunicação e a política, observando as transformações que o discurso, as práticas e as estratégias políticas vêm passando em função das atuais características dos meios e ambientes da comunicação.

Linhas de pesquisa:

  • Mídia, Política e Etratégias Comunicacionais

Comunicação, Identidades e Fronteiras

Líder: Ada Cristina Machado Silveira

O grupo de pesquisa congrega orientandos de estágio pós-doutoral, doutorado, mestrado, TCC e iniciação científica. Ele está fundado a partir de preocupações comuns acerca das representações identitárias realizadas em função de diversos processos midiáticos. Organiza-se em torno aos temas vinculados às identidades (coletiva, cultural, de gênero, étnica) e sua manifestação nos suportes baseados seja nas tradicionais relações representacionais (imagem, sujeito, objeto) ou na inovadora perspectiva da virtualidade. Ocupando-se de diversas metodologias, tem desenvolvido trabalhos que aprofundam as implicações culturais da ação midiática, seja ela tomada como uma produção passível de uma abordagem textual ou concebida nos clássicos padrões da mass communication research. As publicações do Grupo podem ser localizadas nos eventos nacionais promovidos por órgãos brasileiros vinculados à pesquisa em comunicação – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM) e GT Imagem e Imaginários Midiáticos da COMPÓS, bem como em eventos internacionais, entre os quais os promovidos pela Asociación Latinoamericana de Investigadores en la Comunicación (ALAIC), a International Association of Mass Communication Reserach (IAMCR).

Linhas de pesquisa:

  • Análise de narrativas audiovisuais
  • Mídias e identidades contemporâneas
  • Processos de inovação social e tecnológica

Mídia, Recepção e Consumo Cultural

Líder: Veneza Mayora Ronsini

O grupo tem funcionado informalmente desde 1994 quando a líder atuava na Tutoria do Grupo PET. Quanto à participação estudantil no grupo, ela tem sido composta de alunos petianos, alunos formandos e seus projetos monográficos de graduação e de alunos de iniciação científica, além de alunos orientandos do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (desde 2006). Desde 2000, o grupo possui sala especial com computador e impressora, dando início ao projeto “O consumo da cultura: mídia, estilos juvenis e classes sociais”, financiado pela Fapergs e pelo CNPq. Após a finalização deste projeto com a produção do livro “Mercadores de Sentido”, o grupo desenvolve o projeto de pesquisa sobre a apropriação juvenil das representações da pobreza na televisão contando com bolsa IC/CNPq (2007-agosto de 2010) bolsa PIBIC, bolsa FAPERGS e bolsa produtividade. Este projeto finalizou em março de 2010 com a publicação em vários periódicos nacionais e internacionais. A investigação foi desdobrada com uma reflexão acerca dos métodos desenvolvidos para o estudo das representações de classe e análise da telenovela bem como com a ampliação do campo, incluindo a classe alta de forma a poder melhor observar as leituras em diferentes classes sociais e confirmar o pressuposto acerca da criticidade na classe popular. Esta nova fase será concluída em 2013. Além do projeto em andamento, a líder do grupo participou do projeto “Ficção Televisiva em Múltiplas Plataformas: Circulação e Consumo de Telenovela”, coordenado pela profª Drª Nilda Jacks (UFRGS), e que está integrado em uma rede nacional de pesquisadores (OBITEL). O projeto foi concluído em novembro de 2011 com a publicação em capítulo de livro e apresentação do trabalho no III OBITEL. O trabalho em rede continuará no período 2012-2013 com a elaboração de novo projeto.

Linhas de pesquisa:

  • Processos de recepção e consumo dos meios de comunicação tecnológicos
  • Recepção e convergência

Estudos de Jornalismo

Líderes: Márcia Franz Amaral e Viviane Borelli

O grupo Estudos em Jornalismo está vinculado ao curso de graduação em Comunicação e ao programa de pós-graduação em Comunicação (POSCOM), ambos da UFSM. As atividades do grupo estão alicerçadas na construção de uma rede de estudos especializada, com aporte central nos debates sobre o jornalismo. O grupo realiza a integração entre pesquisadores de diferentes níveis, possibilitando um importante espaço de discussão teórica entre doutores, doutorandos, mestrandos e acadêmicos do curso de Jornalismo. A partir das interlocuções internas, o grupo pretende fortalecer o debate continuado das teorias do jornalismo no âmbito da UFSM, de forma a estimular a produção científica qualificada e sua ampla divulgação, a partir da publicação de resultados de pesquisas, participação em congressos da área e integração com pesquisadores de outras instituições.

Linhas de pesquisa:

  • Jornalismo, discurso e cultura

Mídia, Políticas Públicas e Cidadania

Líderes: Rosane Rosa e Liliane Dutra Brignol

Integra professores e pesquisadores, alunos da graduação e pós-graduação do campo de inter-relações Comunicação, Políticas Públicas e Cidadania. Ligado a linha de pesquisa Mídia e Identidades Contemporâneas do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Midiática da Universidade Federal de Santa Maria, o grupo dedica-se à pesquisas que exploram os aspectos teórico-metodológicos e empíricos de experiências e práticas comunicacionais e mediáticas relacionados ao estudo de temáticas como: mídia, identidade, diferenças, alteridade e multiculturalismo, práticas de consumo, sustentabilidade e políticas públicas sócio-culturais. É um espaço de reflexão e intercâmbio de conhecimentos, congregando os estudos em desenvolvimento sobre observações, apropriações e usos das mídias como práticas cidadãs relacionadas a dimensões sócio-identitárias. Além do fortalecimento e da incrementação das pesquisas em comunicação educativa e comunitária em nível de Graduação e Pós-Graduação, o Grupo tem como proposta a promoção de articulações interinstitucionais para a produção teórica e o assessoramento científico em projetos educativos na área comunicacional. Neste contexto, procura fomentar parcerias com o poder público local, estadual e federal, traduzindo-se em atividades de extensão e desenvolvimento em forma de oficinas, assessoria comunitária e observatórios de mídia. A repercussão do grupo pode ser mensurado na sala de aula da graduação e de pós-graduação nas disciplinas de Mídia e Políticas Públicas, Comunicação e Cidadania e Mídia e Pluralismo, nos relatórios de pesquisa, orientações e produção de monografias e dissertações, participação em eventos científicos e publicações. O grupo irá se consolidando à medida em que novos pesquisadores interligam suas pesquisas.

Linhas de pesquisa:

  • Comunicação, Educação e Cidadania
  • Mídia e Identidades Contemporâneas
  • Mídia e Políticas Públicas
  • Produção Editorial e Convergência Tecnológica

Laboratório de Estudos, Pesquisas e Produção em Memórias e Narrativas Audiovisuais

Líder: Cássio dos Santos Tomaim

O MOVIOLA – Laboratório de Estudos e Pesquisas em Memória e Narrativas Audiovisuais tem como objetivo a produção de conhecimento nas áreas da Comunicação e da História, priorizando estudos e pesquisas a respeito da relação entre memória e narrativa, com foco nos mais diversos produtos audiovisuais como cinema, televisão, vídeo, etc. Como braço extensionista do grupo destaque para o CINEAR-TE, projeto de fomento à cultura cinematográfica por meio de atividades de cineclubismo, coordenado pelo líder do grupo e criado em 2010. O laboratório também pretende ser um espaço para o estímulo à produção de documentários com a finalidade de desenvolver estudos de linguagem no campo da não ficção. Nos dias 17 e 18 de dezembro de 2012, o grupo em parceria com os Programas de Pós-Graduação em Comunicação e em História da UFSM realizou um Ciclo de Debates com a participação de Cicília Peruzzo e Miriam Rossini, a respeito dos seguintes temas, respectivamente: Comunicação comunitária: democracia e novas tecnologias; e História, cinema e televisão. Em 11 de setembro de 2013, o grupo recebeu a visita da pesquisadora da FGV/CPDOC, Mônica Kornis, que ministrou uma palestra sobre o tema “Narrativas audiovisuais sobre o regime militar brasileiro nas minisséries, docudrama e filmes da Globo Filmes”, além de trocar experiências de pesquisa com os pesquisadores e estudantes presentes no encontro.

Linhas de pesquisa:

  • Memórias e Narrativas Audiovisuais

Consumo e Culturas Digitais

Líder: Sandra Rubia da Silva

O grupo de pesquisa centra suas reflexões nos processos de consumo, entendidos fundamentalmente como uma prática cultural, em sua articulação com o universo das culturas digitais. Estas são percebidas como potencializadoras de novas formas de sociabilidade e participação que integram os âmbitos online e offline da vida social. Fundamentalmente, os dispositivos relacionados ao universo digital e os processos a eles relacionados são entendidos como artefatos culturais e, portanto, indissociáveis dos contextos sociais, históricos, políticos e culturais que os envolvem. São também analisados em sua materialidade, na perspectiva de que as relações entre pessoas e objetos são relevantes para o entendimento das práticas de consumo por um viés sociocultural.

Linhas de pesquisa:

  • Estratégias de apropriação de mídias digitais para a inclusão social
  • Cibercultura, consumo e camadas populares
  • Consumo, práticas de leitura e marketing editorial digital