Portal do Governo Brasileiro

Nova resolução estabelece normas para as cerimônias de formatura na UFSM

 

A partir do 1º semestre de 2020, nenhuma turma de formandos da UFSM precisará pagar para realizar a cerimônia de colação de grau. Essa é uma das principais novidades estabelecidas pela Resolução Nº 11/2018, aprovada no dia 30 de maio pelo Conselho Universitário. Inaugurado no ano passado, o Centro de Convenções passará a centralizar as solenidades de formatura, as quais também poderão ser feitas em outros espaços físicos (auditórios ou anfiteatros) da instituição.

Entre outros itens, a resolução também estabelece para cada cerimônia no Centro de Convenções o número mínimo de 40 formandos, sendo o máximo de 120. Os cursos que tiverem um número de formandos abaixo do estipulado deverão realizar a solenidade em conjunto com outro(s) curso(s), de preferência da mesma unidade de ensino. Porém, esses limites não valem para solenidades que ocorram em outros espaços físicos da UFSM.

O agendamento dos espaços para formatura, seja do Centro de Convenções, auditórios ou anfiteatros, ficará a cargo das coordenações dos cursos, às quais caberá o planejamento e organização da solenidade, em conjunto com as direções das respectivas unidades de ensino e em consonância com a Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) e o Gabinete do Reitor.

Órgão responsável pela organização do calendário de formaturas (que ocorrerá por meio de edital público), caberá também à Prograd autorizar ou não a realização de formaturas fora do período previsto no Calendário Acadêmico e providenciar as vestes talares que serão usadas durante as cerimônias pelos formandos, professores e autoridades. É ainda atribuição da Prograd, juntamente com a direção do Centro de Convenções, regulamentar a atuação de empresas e profissionais que sejam eventualmente contratados pelas turmas de formandos.

A resolução também toca em aspectos controversos das formaturas: proíbe o uso de apitos e cornetas durante a solenidade; fixa em 10 minutos o limite de duração de cada discurso (tanto para formandos quanto para professores e autoridades); veta a execução de músicas consideradas inapropriadas para a solenidade. E, para os alunos que optarem por não participar da cerimônia, continua sendo facultada a possibilidade de formatura em gabinete.

A pró-reitora de Graduação, Martha Adaime, salienta ainda que o compromisso da UFSM é apenas com a solenidade de colação de grau; portanto, o agendamento de missa e a organização de baile, que tradicionalmente acompanham as cerimônias, são de responsabilidade das turmas de formandos.

No entanto, nenhuma mudança será implementada até 2020, o que vai proporcionar tempo de adaptação a alunos e professores.

Centro de Convenções – Projetado com o objetivo de ser o palco principal das cerimônias de formatura da UFSM, o Centro de Convenções é considerado um dos maiores teatros do interior do Rio Grande do Sul, com 6,8 mil m² de área construída. Tem capacidade para 1.201 pessoas nas plateias alta, baixa e mezanino, em poltronas convencionais, poltronas reservadas para pessoas com mobilidade reduzida e adequadas para pessoas obesas, além de espaços reservados para usuários de cadeiras de rodas.

Fonte: www.ufsm.br 

 

brasao ufsm logomelhorespraticas transp publica acessoinf esic