São Paulo 2054

De acordo com o levantamento demográfico encomendado por D. Pedro II em meados do século XIX, São Paulo era a capital menos populosa dentre as principais do Brasil. Em 1900, entretanto, já aparecia em segundo lugar. Vinte anos depois, apresentava o maior parque industrial do país e, em 1940, o maior da América Latina. De lá para cá, a população multiplicou-se, bem como os problemas urbanos. Sem um poder público que exercesse efetivamente seu papel organizador dos espaços e disciplinador do trânsito, a iniciativa privada e a política nacional acabaram impulsionando a instalação de um sistema de ônibus e automóveis como eixo ordenador da circulação.
Hoje, apesar do quadro desolador que oferecem diariamente os engarrafamentos crônicos e acidentes de trânsito, fatos alvissareiros parecem lançar luz no fim do túnel. Que cenário poderá ser concretizado em São Paulo até 2054, ano de seu quinto centenário, no âmbito da circulação pública?

Ailton Brasiliense


Principal | A revista PORT/ESP | Autores | Catálogo | Próximas edições | Como comprar |
Como publicar PORT/ESP | Livro de visitas | Equipe | Contato | UFSM
© 2002-2018 Ciência&Ambiente — Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Pierin.com