1. O que é o TESLLE?

O teste de suficiência afere a habilidade de leitura em língua estrangeira e sua realização é de competência do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas (DLEM) do Centro de Artes e Letras, conforme define a Resolução 003/10 da UFSM.

2. Por que e quando fazê-lo?

O regimento interno de Pós-Graduação Stricto Senso e Lato Senso da UFSM, no seu regime didático (art. 27), determina que “os alunos de pós-graduação em nível de Mestrado e Doutorado deverão comprovar suficiência em, no mínimo, uma língua estrangeira, para cada nível.” Sem isso, os pós-graduandos não poderão apresentar sua dissertação ou tese, e dessa forma, ficam impedidos de finalizar seu curso de Pós-graduação.

A função do TESLLE é indicar aos programas de pós-graduação em que medida o candidato tem condições de utilizar literatura em língua estrangeira na sua respectiva área do conhecimento, de modo a participar com certa autonomia das disciplinas na pós-graduação e ampliar e qualificar suas fontes de pesquisa. Por isso, recomenda-se que alunos de pós-graduação realizem o teste de suficiência nos primeiros semestres do curso para evitar transtornos na fase de defesa da dissertação ou tese. 

3. Quem deve e quem pode fazê-lo?

Comprovar suficiência em uma língua estrangeira é obrigatório para alunos de pós-graduação (ver item 2). O TESLLE é opcional para alunos prováveis formandos (no último semestre do curso), alunos especiais de pós graduação, técnicos administrativos em educação e docentes da UFSM.

4. Quais as línguas estrangeiras oferecidas pelo teste?

O TESLLE é ofertado em cinco línguas estrangeiras. Os testes de espanhol, francês, alemão e português como língua estrangeira são aplicados no mesmo turno. O teste de inglês é aplicado em turno inverso dos demais. 

5. Qual a frequência de aplicação do teste de suficiência na UFSM?

Duas vezes por ano, uma a cada semestre. As inscrições ocorrem no ínicio de cada semestre.

A Comissão do TESLLE trabalha dentro de sua disponibilidade de pessoal, de espaço físico e de logística. O processo de testagem para mais de 1000 candidatos por semestre é longo e envolve diversos estágios, tais como, processamento das inscrições, elaboração, revisão e impressão  de testes em 05 línguas, alocação e reserva de espaço físico, seleção e treinamento de fiscais, divulgação dos resultados e seleção e treinamento de fiscais. 

 6. Quem é responsável pela elaboração e correção das provas?

O Departamento de Letras Estrangeiras Modernas (DLEM) designa uma comissão de docentes especialistas e um técnico administrativo em educação para coordenarem e definirem todo o processo do TESLLE: definição de programa, editais, bem como elaboração, aplicação e correção do teste. Desde 2014, a comissão contrata os serviços técnicos da Coperves para impressão, distribuição e correção do teste.

7. Como é a estrutura do teste?

O teste é composto por textos e/ou fragmentos de textos de publicações científicas e acadêmicas e 16 questões de múltipla escolha.

8. Qual é o conteúdo do teste?

As questões exploram o conteúdo do texto, as características do discurso acadêmico/científico e aspectos lexicogramaticais. Para mais detalhes, favor consultar o programa do TESLLE.

9. Como se inscrever para o teste?

A inscrição é feita via internet, durante o período divulgado no edital, via portal do aluno, portal do professor ou portal RH.

10. Quando e onde acontece a divulgação de desempenho individual do candidato no teste?

A divulgação dos resultados é realizada em até duas semanas após da aplicação do teste, conforme edital, no portal do alunos, portal do professor ou portal RH.

11. Quantas questões corretas são necessárias para ser aprovado?

São necessários 10 acertos, no mínimo, para aprovação no teste de suficiência.

12. Quanto tempo dura o teste e que material posso levar?

Depois de aceitos no local de prova (conferimento de identidade, alocação nos assentos e recebimento de instruções), os candidatos tem até 2h (duas horas) para realizar o teste. Durante a realização, o candidato poderá usar somente 1 (um) dicionário impresso, não sendo permitidos empréstimos. As respostas devem ser marcadas na folha definitiva em caneta esferográfica preta fabricada em material transparente. A responsabilidade em providenciar esses itens é do candidato. 

13. Quais documentos preciso levar e que horas devo me apresentar no dia do teste?

O candidato deverá comparecer ao local da prova munido de documento de identidade válido com foto (ver edital) e, com, no mínimo, 30 minutos de antecedência. Esse tempo é imprescindível para confirmação da sua identidade, alocação no assento e recebimento de instruções. O candidato que não apresentar documento de identificação ou chegar atrasado não poderá realizar o teste.

14. Estudantes de outras instituições podem fazer o teste de suficiência na UFSM?

Não. O sistema eletrônico de inscrições só identifica os estudantes com vínculo ativo com a UFSM. O motivo da Universidade ainda não oferecer o teste para alunos de outras instituições é, no momento, a insuficiência dos recursos físicos, humanos e financeiros que possibilitem a expansão da oferta do teste para esse público. Espera-se que, futuramente, isso seja possível.

15. Como faço para conseguir isenção na inscrição da prova?

O candidato brasileiro que desejar solicitar isenção da taxa de inscrição deve estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), de acordo com o Decreto N. 6.593, de 02 de outubro de 2008, e ser membro de família de baixa renda, conforme Decreto n. 6.135, de 26 de junho de 2007. A isenção da taxa de inscrição será concedida pelo Departamento do Cadastro Único, do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, mediante as informações prestadas pelo candidato, no ato da inscrição, na etapa da pré-inscrição, no período publicado no edital. Atente para o período de solicitação de isenção que consta no edital, pois somente naquele momento é permitida a solicitação de isenção.

16. Como posso obter o comprovante de aprovação do teste?

Os candidatos aprovados no Teste de Suficiência que forem alunos regulares da pós-graduação da UFSM terão o registro de aprovação realizado pelo DERCA no seu histórico escolar. Os demais candidatos, alunos prováveis formandos, alunos especialis de pós-graduação, docentes e técnico-administrativos deverão solicitar ao DERCA, com antecedência, um atestado de aprovação no Teste de Suficiência, no qual constará o seu aproveitamento.

17. Posso solicitar a revalidação da nota do TOEFL como teste de suficiência?

Sim. Deve-se redigir um requerimento assinado e acompanhado do cartão de resultado do TOEFL. Esse requerimento deve ser encaminhado para o Programa de Pós graduação do requerente. Para aprovação, é necessário ter obtido nota 41 ou mais na seção “Reading comprehension” do TOEFL.

18. Qual a diferença entre o TOEFL e o teste de suficiência?

O TOEFL é destinado aos alunos que pretendem fazer intercâmbio através do Programa Inglês sem fronteiras o teste TOEFL avalia as quatro habilidades: ler, falar, escrever e ouvir. Já, o TESLLE é destinado principalmente aos alunos dos Programas de Pós Graduação da UFSM e avalia a hablidade de leitura de textos acadêmcios, conforme explicado nos itens 1 e 2 desta seção de FAQs.

19. Por que é cobrada uma taxa de inscrição ao teste de suficiência?

O TESLLE é um serviço especializado prestado pelo Departamento de Letras Estrangeiras Modernas (DLEM) à instituição, particularmente aos Programas de pós-Graduação. No entanto, o DLEM não dispõe de dotação orçamentária ou de repasses para cobrir os custos do TESLLE. Uma edição de 1000 testes em 05 línguas estrangeiras custa em média R$ 50.000,00 (impressão de material de divulgação e orientação para locais de provas, contratação de fiscais e presidentes de sala, elaboração e revisão de 16 questões por teste, diagramação de testes, impressão de testes, impressão de cartões de resposta, aquisição de envelopes invioláveis, correção por leitura ótica, transporte e armazenamento de material, elaboração de listas de resultados, elaboração de relatórios sobre índices de acertos por questão e por língua para fins de pesquisa e aperfeiçoamento do teste). Acadêmicos com perfil de baixa renda podem pleitear isenção da taxa (ver item 15). 

20. Existem cursos preparatórios para o teste de suficiência?

Sim. São ofertados cursos com foco nas habilidades exigidas pelo Teste de Suficiência, tanto cursos subsidiados ou gratuitos via Projetos de Extensão na UFSM, quanto cursos em instituições privadas na cidade de Santa Maria. A comissão do TESLLE não se responsabiliza por mais informações sobre esses serviços.

21. Sou provável formando, mas não tenho acesso ao link de inscrições em meu portal do aluno. Como devo proceder para me inscrever?

Recomenda-se que o aluno vá pessoalmente ao DERCA e solicite sua inclusão como provável formando no sistema. Assim o link do teste de suficiência aparecerá automaticamente em seu portal do aluno.

22. O teste de suficiência é oferecido em outros campus da UFSM?

Desde o 2º semestre de 2015, o TESLLE tem sido oferecido no campus de Frederico Westphalen. 

23. O teste de suficiência possui validade?

Sim, segundo a resolução 003/10, o teste de suficiência é valido por cinco anos.

24. Posso me inscrever em mais de uma língua estrangeira por edição?

Conforme consta na resolução 003/10, cada candidato pode fazer o teste para apenas 01 língua por edição